30 de junho de 2017

Ai, que fominha!


O segundo episódio do reality A Casa pouco variou do primeiro e não acredito que vá melhorar daqui para a frente. Não tem como, tem gente demais, não conseguimos saber quem é quem, quem é apenas figurante e quem é participante, menos ainda de torcer por alguém naquela muvuca dos infernos. 
No elenco, com poucas exceções, só tem mulheres e homens feios, gordalhudos, esquisitos, antipáticos, que parecem ter saído de algum hospício... 

Ontem muita gente começou a passar mal por causa da fome e da fraqueza durante a madrugada e tentaram pressionar o dono da casa para comprar mais comida. Esforço vão. Junior parece que deixou o poder subir-lhe à cabeça e começa a dar uma de arrogante e durão, assim, fez ouvidos de mercador e decidiu não comprar mais comida. Mion, de certa forma, reforçou essa atitude do “dono da casa” ao dizer que a casa não é um resort de férias, que sabiam que passariam perrengue e que ninguém estava obrigado a ficar. Quem sentir que não aguenta o tranco, pode sair pela porta da frente. 
Peraí, uma coisa é alguém fazer manha porque quer comer bem, outra coisa é passar fome ao ponto de se sentir mal ao ponto de desmaiar. 
Flávia chegou a desmaiar e foi atendida pela equipe médica. Patrick também teve uma queda de pressão por inanição e foi socorrido. 
Depois que muita gente passou mal por falta de comida, os participantes começaram a se posicionar e a questionar as decisões do dono da casa quanto à restrição exagerada de alimentos. Miguel e Bárbara reclamaram das atitudes de Junior e a moça chegou a bater boca com o dono da casa. 
Para piorar o conflito, quando souberam que Junior deu comida para Vinicius, que estava passando mal, a confusão ficou generalizada. 
De acordo com o colunista Léo Dias, a emissora foi notificada pelo MP por conta das situações que são submetidas aos participantes do jogo. Em seu episódio de estreia, alguns dos 100 participantes precisaram se secar com cuecas por não ter toalhas suficiente para secar todos. Isto, quando tinham direito a tomar banho, em dias alternados. Bom, se Emilly no BBB17 ficava 4 dias sem banho, então eles conseguem também. Emilly economizava tanto a água que cheirava o fundo das calcinhas usadas e só as lavava, quando a fedentina estava juntando moscas no trazeiro dela.Hehehehe... 

Gente, quatro toalhas para 100 pessoas é uma falta de higiene medonha, uma fonte microbiana perigosa que poderá passar herpes, sarna, micoses e outras doenças. Claro que quem quiser ter uma toalha individual terá que comprá-la por preço absurdo. Aí, os demais vão cair de pau em que ousar gastar em mordomias, diminuindo mais o valor do prêmio... 
Vale lembrar que, durante todo o jogo, os participantes são os responsáveis pelo controle da quantia de R$ 1 milhão que vai diminuindo de acordo com a necessidade dos participantes. Logicamente, ninguém quer ver o valor final minguando... Este vai ser o pivot de muitos desentendimentos, ditados pela ganância! 
A cada semana um dos participantes é eleito, por sorteio, o 'dono da casa' . Este, que não é bem o preferido de todos, que pode ser uma pessoa ajustada e pacífica como Ilmar, na mesma medida que pode ser um desajustado violento tipo Marcos Harter. E que terá pleno poder de decidir como será gasto o dinheiro de todos, seja ele com comida ou produtos de higiene. 
Em entrevista ao site 'Purepeople' o diretorzinho fajuto da atração, Rodrigo Carelli declarou não ver polêmica com o formato da atração. "É um reality de sobrevivência que, ao invés de ser na selva, é em uma casa", avaliou. Que comparação mais imbecil! 
Como a competição não conta com a participação do público no momento da votação, apenas os participantes interferem no destino da casa, sendo o 'dono da casa' responsável até pela eliminação na semana, escolhendo quantos e quais serão os participantes que deixarão o reality show. Vai vendo no que vai dar isso! 
Fala-se pelas ruelas da Net que, após denúncias, o MPF abriu inquérito para investigar o reality show da Record. 
No entanto, a emissora disse ao UOL, nesta quinta-feira (29), que até o momento não recebeu nenhuma notificação. A assessoria do MPF confirmou que foi instaurado inquérito civil pela Procuradoria da República em São João da Boa Vista, interior, onde se situa a casa dos malucos...
 A Sala da casa

28 de junho de 2017

A CASA dos malucos já deu a largada rumo ao quinto dos infernos!



 Enfim, tivemos ontem a estreia do novo reality show da Record –A Casa. Para mim, a atração não teve o sabor de novidade que esperava, simplesmente porque o que vi já existe em doses cavalares todas as quartas-feiras na TV Câmara: 513 desocupados fazendo "o diabo" numa casa bem menos apertada. Com a diferença de que "o dono" dessa bagunçada casa, dita do povo, (o digníssimo presidente do plenário) não tem poderes para eliminar ninguém. Beleza, né mesmo?
Com a impecável e competente apresentação de Marcos Mion, o programa é a versão brasileira do formato holandês e vai mostrar o confinamento de 100 pessoas em uma residência com capacidade para hospedar apenas 4 pessoas, com apenas quatro camas, dois banheiros, 4 toalhas, a rolos de papel higiênico e comida para 4 habitantes. Está claro e evidente que não é possível atender, com dignidade e decência 100 pessoas adultas de ambos os sexos.
Na chamada do programa, Mion coloca o formato como “um desafio nunca antes visto na televisão brasileira”, com duração de três meses, em situação de confinamento em um ambiente sem espaço disponível para tanta gente, sem a mínima condição de conforto, sem descanso possível e um prêmio de 1 milhão de reais. Que irônica enganação! Não há a menor possibilidade de ninguém sair  como vencedor, levando esse prêmio integralmente. Tal prêmio milionário não passa de um engodo, de um jogo sádico da produção, inclusive para acirrar os ânimos e levar os mais ambiciosos a partirem para a briga. E, por que digo isto? Simplesmente pelo que já foi mostrado na estreia!
No salão, há dois placares. Um com a soma de 1.000.000,00 de reais escritos. No outro o número 20.000,00 que indica a quantidade de água disponível para banho, sanitários e cozinha a cada 24 horas. 
Ora bem, a cada compra que for feita para assegurar a mínima condição de sobrevivência, de comida a papel higiênico, vendida a preços absurdamente altos, será paga com o dinheiro do prêmio, partindo da ideia que o milhão pertence a todos, portanto, quanto menos gastarem, mais levará o vencedor no final. Assim, a soma total irá minguando gradativamente, para o desespero dos que lá estão passando os mais cruéis perrengues. 
A água para beber é liberada gratuitamente, mas a água para banho e cozinhar os alimentos é controlada. Se gastarem a cota do dia, ficarão sem banho e sem condições de cozinharem, tendo de comprar água por preço super faturado. Tanto que o prêmio já sofreu duas baixas, com a compra de uma cesta básica e alguns litros de água. 
Acredito que, na medida em que a fome apertar e a necessidade de banho e de limpeza na casa aumentar, vai haver muita briga feia pelos que não querem ver o dinheiro diminuir. Pensa bem, o premio vai diminuir cada vez mais. É inevitável. Será que vale a pena continuar em uma situação tão humilhante e estressante? Até o final do programa o povo estará pedindo empréstimo no banco e fazendo vaquinha online.
Para desânimo geral, Marcos Mion revelou aos moradores de que a votação que elegeu Júnior o primeiro dono, também serviu para dividir o grupo da Casa em dois: os mais votados, que garantem mais uma semana no reality (usam uma pulseira verde), e os que tiveram menos votos e podem correr o risco de deixar o programa (usam uma pulseira vermelha). 

Ao contrário de outros produtos do gênero, “A Casa” não terá votação do público nem dia de eliminação. As saídas dos participantes serão decididas pelo líder da semana (o dono da casa), que poderá colocar para fora, de uma só vez, vários participantes. 
O “dono da casa”, com plenos poderes, foi escolhido por votação, sem que os participantes soubessem que o estavam escolhendo. Cada pessoa teria que escolher cinco nomes de pessoas que gostariam de ter em um grupo. O mais votado por todos assumiu a função, que de fácil nada tem. Junior foi o coitado eleito. A escolha foi boa, ele é tranquilo, bem humorado, tem pulso firme, senso de organização e boas ideias para tentar organizar a bagunça demoníaca. A forma como resolveu o problema da dormida de maneira justa e democrática, pedindo aos que se apossaram das 4 camas que cedessem os edredons para forrarem o piso frio da sala onde muitos estavam dormindo, explicando a necessidade de colaborarem de forma jovial e, ao mesmo tempo, segura. Claro, que todos aceitaram ceder até cobertores.
O dono da casa tem mordomias: um espaçoso quarto com banheiro só para ele, um pequeno refrigerador e um presente de comida. Junior deu uma de generoso, entregando toda a comida ao colega que assumiu a cozinha para que servisse para melhorar a alimentação geral. 
Usando o direito de convidar duas pessoas para partilharem o seu quarto (menos o banheiro), ele fez um sorteio entre alguns para fazer uma escolha justa. Esse cara poderá ir longe no programa. Sabe lidar com as pessoas com diplomacia, sempre educado e democrático, submetendo suas decisões aos demais para que opinem. Assim, até onde foi a bagaça, ele conseguiu levar na paz sua função. Mas, lembremos que nos primeiros dias tudo são flores... Ali tem gente de vários níveis sociais e etários, com grandes diferenças e diversificação de valores e princípios morais. Não será fácil a convivência com as mazelas de cada um.
O Dono da Casa foi obrigado a vigiar o uso do papel higiênico e da pasta de dentes, para que todos tivessem seu quinhão. Os egoístas e espertinhos detonaram as poucas frutas, logo que entraram na cozinha, pouco se importando com o coletivo. Se o barbudo 26 não tivesse tomado conta da cozinha, não teria sobrado nem batata crua para os demais. Bacaninha demais! Tudo gente fina!
Impossível memorizar todos os nomes, da mesma forma que ainda não dá para eleger favoritos. Mesmo assim, simpatizei de cara com o barbudo número 26 que assumiu a organização da cozinha, a preparação e distribuição da pouca comida que cabe a cada um. 
O cara conseguiu fazer milagres com uma sesta básica para 4 pessoas, preparando sopas para aliviar a fome de todos, tendo o cuidado de fazer uma especial para os 4 veganos da casa. Gente fina. Também gostei do Papai Noel genérico. Olha ele aí embaixo:


Três moças já desistiram de ficar na casa, e na quinta-feira serão eliminados e mandados embora, pelo dono da casa, mais alguns. O motivo ainda não sabemos. 
Gente, esse reality é coisa para loucos. Aquela casa apinhada de todo tipo de gente, sem condições sequer de tomarem sol na enorme área externa, de ocuparem a varanda que rodeia a casa, literalmente confinados no interior da casa, sob pena de serem eliminados se puserem o pé além da porta de entrada, lembra algumas prisões brasileiras, nas quais acomodam cerca de 60 pessoas em uma cela feita para acomodar seis presos. 
Essa é do balacobaco. Já pegou um bofe na casa.
Apesar da total falta de condições para fudelância, na primeira noite já teve casal no amasso, mesmo deitados juntos, grudados mesmo, com muitos, em edredons no chão, no maior aperto. Kelly Oliveira, de Bauru, 45 anos, empresária, mãe de 2 filhos, bem conhecida em sua cidade natal e que já foi miss. Ai, minha santa paciência! Essa coisa feia foi miss? Só se foi Miss Bunda! Já que tem um par de melancias no traseiro...Hehehehehe
E eu que me perguntava como iria ter showmance naquela muvuca medonha! Onde essa gente iria achar um canto para se pegar? Já vi que para gente baixa  e viciada em sexo isto não é problema... 
É muita gente, não consigo me imaginar durando 3 horas nesse hospício, imagina 3 meses. Nunca! É coisa para malucos!

Marcos Mion mostrando ser um excelente apresentador de reality. Deveria ser escalado para apresentar A Fazenda. Ele tem jogo de cintura, é alegre, tem uma vibe cômica, tem simpatia e controle absoluto da situação. Justus não amarra as chuteiras de Mion! Ele interage muito bem com a turba, entra na casa, fica perto de todos, diz brincadeiras, faz piadas, enfim: a chegada dele deixa a turma feliz da vida, gritando "chegou papai". E ele responde, cheguei para ver meus malucos favoritos. 

27 de junho de 2017

Quem pode, pode. Quem não pode paga micos e mente!



A vencedora do BBB16, uma linda mocinha muito pé no chão. Desde que saiu vitoriosa do “Big Brother Brasil’, em 2016, Munik Nunes se transformou numa espécie de varejista da internet. Apesar de a moça ter botado a mão em R$ 1,5 milhão, ela praticamente não precisou mexer no prêmio por causa de seu sucesso com publicidade. Basta dar uma passeada pelo perfil da ex-BBB no Instagram.
Munik chega a fazer 15 publiposts por semana. Fora os vídeos e publicações no Snapchat e no Stories. Ela anuncia de sutiã para ter peitão a creme contra estrias, de cinta para ficar com cinturinha a aparelho ortodôntico. Não existe muito critério como pregam as blogueiras. Munik faz do seu perfil um grande varejo. Parece aquele canal que vende tapete, sabe?
Mas, o bolso de Munik só enche. Por cada propaganda que faz ela cobra entre R$ 2 mil a R$ 5 mil. “Ela começa pedindo os R$ 5 mil. E tem muitas marcas que pagam sem pechinchar”, conta um publicitário: “Isso por dois posts ao mês”.
Em 30 dias, Munik chega a faturar, dentro do conforto de seu lar, apenas posando com os produtos, cerca de R$ 150 mil. Fácil, não é? “Ela tem um número fiel de seguidores e eles são muito ativos. Compram e ajudam a vender”, explica uma empresária de moda, referindo-se aos quase 4 milhões de fãs da moça só no Instagram.
Munik nunca foi deslumbrada, logo percebeu que não teria chances de se tornar atriz, como pensava. Desistiu de tudo e tratou de ganhar dinheiro de outras maneiras, como continua fazendo. Inclusive, tem uma loja em Fortaleza, onde passou a residir, depois que ficou noiva de um empresário cearense. 

Este deve ser algum ensaio para alguma marca famosa de cauda de sereias para uso nas enchentes...
Enquanto a linda e sensata Munik Nunes, campeã do BBB16, ainda faz sucesso e engorda a conta bancária, a bonitinha e mentirosa Emilly Araújo nunca fez sucesso na mídia nem junto às empresas, organizadores de eventos e marcas de produtos femininos, dentre outros.

Com a auto estima ameaçada de ser esmagada pela frustração, a jovem passou a forjar falsos trabalhos que estaria fazendo, sem nenhum escrúpulo, correndo o risco de ser desmoralizada, como está acontecendo.
Os exemplos são vários. Vejam a foto abaixo, na qual ela aparece vestida com roupas da “Coca-Cola Jeans”, como se estivesse trabalhando para a marca.

Moral de história: Emilly Araújo NÃO fez trabalho para Coca-Cola Jeans. Ela, por conta própria, comprou as roupas, fez as fotos do pseudo ensaio, para tentar se vender para a Marca famosa! 
Quem lançou a coleção foi Sasha Meneghel! É isso Braseeel?!



Nas fotos acima, a Super Power Ostentadora, a mega campeã das mentiras, veste maiôs “Cupido”, posando como se estivesse promovendo a marca, dizendo-se um sucesso ao postá-las no Instagram. Agora, veja as fotos abaixo:
Na foto, os donos da casa, apoiados na outra boia que Emilly usou para fazer fotos.

Aí está a piscina com as boias. Emilly brinca com o marido da amiga, dona da casa.
Moral da história: As fotos foram feitas por iniciativa dela, numa casa pertencente a uma amiga, que aparece na foto acima, com o intuito de gerar a impressão de que está trabalhando muito com publicidade de marcas. Quando a poderosa diz que está trabalhando muito, ela quer dizer que está inventando tramóia para o próximo mico tour. hehehehe.
Essa foto acima é de um falso ensaio fotográfico que a Miss Mentira disse ter feito com ótimo cachê. Mentira. A foto foi feita por iniciativa dela para ostentar um sucesso inexistente. A semelhança com a rã é mera coincidência! Hehehehehe.
Fico perplexa com a cara de pau dessa viciada em mentiras! Da mesma forma que roubou as fãs de Letícia Manoela, para postar no Instagram, visando aparentar um sucesso que nunca teve, a não ser no twitter das Kidsfansocas iludidas, ela gasta dinheiro comprando a roupa, faz fotos e manda para a marca fazer propaganda de graça. Emilly King Kong.
Além desses micos, pautados na enganação desonesta e no embuste, há ainda os sistemáticos King Kongs que a grande estrela, a maravilhosa, a mais brilhante que o sol, a que consegue tudo que deseja, na área social e na caça de cantores sertanejos ou não. Para variar, a florzinha está caçando também na área dos esportes...
E essa roupa? Ela não está com cara de bons amigos, está bem down ... Cadê aquela  estupenda "felicidade" ?  Cara de quem foi comeu e não gostou...
A última que ela aprontou foi ao entrar “de penetra” na festa do jogador de vôlei Bruninho, cheia de gente famosa, sábado, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio. Pois é, mesmo sem ter sido convidada, a gaúcha apareceu por lá com a irmã Mayla à tira colo. Porém, ao contrário do que sua presunção avassaladora pensava, ninguém a reconheceu, ninguém pediu selfies e acabou passando despercebida até pelo fotógrafo que cobria o evento. Mesmo arrasando no decotão. 
Na festa, não aceitando o insucesso fatal, Emilly pediu ajuda de um promoter para conhecer Neymar, que estava numa rodinha com Luciano Huck, Nego do Borel e Thiaguinho (claro, ela mataria 4 coelhos numa só cajadada). Mas, ó coitada! Neymar disse que não. E ainda pediu ao promoter para dizer à Bisca que não conseguiu falar com ele. Também foi pedido para o fotógrafo da festa para não fazer nenhuma foto oficial dela e nem da cópia (Mayla). Por isso só teve a foto que elas fizeram por conta própria no Instagram delas mesmas.
Pois é, a Super Power Ostentação, tão famosa, a celebridade do ano, não teve a esperada recepção dos famosos e acabou amargando a indigesta frustração de não conseguir se aproximar do craque de futebol. 
Tadinha! Por se achar parecida com Bruma Markezine, vestia um vestido quase igual ao da atriz, quiçá para impressionar Neymar! Flopou!
Ela, no entanto, como excelente mentirosa que é, não deixou de fazer um registro da festa em seu Instagram, como se tivesse sido convidada. Os detalhes hilários: a milionária Emilly foi para a festa de lotação, sem conhecer o jogador e vira piada no Twitter.
Como pagar mico e mentir são as atividades mais intensas da Campeã Emilly, esta fez de conta que arrasou no fim de semana com o músico Danilo Bottrel, sendo este apontado como o novo affair da ex-BBB. Horrorizado com a boataria, Danilo tratou imediatamente de se pronunciar sobre o assunto. Através de sua assessoria de imprensa, o bonitão desmentiu os boatos, negando qualquer tipo de envolvimento amoroso com a Bisca, que conheceu nas redes sociais.
A caça aos cantores parece uma obsessão das gêmeas, especialmente de Emilly. No show de Wesley Safadão, ela pediu tanto que o cantou permitiu que a metida subisse no palco, sacudisse a bunda, pagasse todos os micos a que tinha direito. 
Já no show do Nego do Borel foi um vexame paquidérmico, pois este não deu a mínima atenção para Emilly nem permitiu que ela subisse no palco para aparecer às custas dele. Bem feito! Flopou!
Que coisa feia é essa moça só aparecer nos programas de fofocas de forma negativa e pesada. O caso com Larissa Manoela findou no Fofocalhando, onde a atriz e escritora falou sobre o papelão de Emilly com os seus fãs presentes ao lançamento do seu livro. 
Essa treta envolvendo Larissa Manoela, foi um tiro no pé! Para quem perdeu os últimos bafões, o Purebreak explica: a vencedora do reality "roubou" os fãs da artista do SBT e é claro que isso repercutiu nas redes sociais, né? Pega a pipoca, porque essa confusão ainda vai render!
Onde está o CD que Emilly gravou, com música de sua autoria- Ipanema- e que seria lançado no dia 26 de Maio? Ela disse ter gasto vinte mil reais para produzir o que seria um grande sucesso musical! Desistiu por quê? Por ter usado o nome artístico da cantora piauiense Lilly Araújo? Que coisa feia!

Acredito que Emilly já pode ganhar o Oscar na categoria pagação de Mico, ou na categoria Mentirosa, aliás podem ser os dois juntos...
Enquanto a filha mente, paga micos, gasta dinheiro com cursos de dramaturgia, fonoaudiologia, crente que vai ser atriz na Globo, o papito vive a vibe de playboy ricaço, feliz com a vidinha ociosa de ricaço sustentado pela filha. Vai vendo a pose do bofe ostentando:


Pensam que os micos param por aí? Não! O micão, gorilão vem agora. Depois de Emilly dizer que participaria de Malhação, após o capítulo 20, a Globo negou que isso fizesse parte dos planos da emissora. Agora foi a Globo voltou a negar que Emilly vai fazer participação nos trapalhões, que ela não está incluída no projeto do remake de Os Trapalhões 40 anos. Flopou a delirante invencionice da Bisca de que é atriz, cantora, compositora e escritora. O que ela é mesmo? Uma doentia mentirosa, megalômana, farsante, gabola que já não consegue manipular ninguém. Sua má fama já é bem conhecida e, por isso mesmo, ninguém quer ter o nome relacionado a ela. 
A salvação da carreira de atriz da impostora será se a Globo fizer o remake do Circo do Pica-Pau Amarelo e escolher Emilly para um papel bastante importante na trama. Veja a foto abaixo:
Tem tudo a ver com ela, né mesmo? Seria um sucessão! A Cuca! Beleza! Até a cabeça entortada para o lado e a perninha fletida são iguais a da Emillynha! 

26 de junho de 2017

“PopStar”, o novo reality show musical da Globo




A Globo se prepara para lançar no início de julho um novo Reality Show Musical, apresentado por Fernanda Lima e Tiago Abravanel.

O elenco de PopStar
Na noite da segunda-feira, dia 19, talentos de ‘PopStar’ e os jornalistas que participaram da coletiva de imprensa de lançamento, terminaram o papo em cima do palco ao som de ‘PopStar’, música oficial do programa, composta por Carlinho Brown e Alexandre Castilho.
Antes de o encontro começar, a imprensa pôde vivenciar um pouco da preparação que o elenco passa antes das apresentações, com direito a sessão de fotos e uma aula de aquecimento vocal. 
Com direção artística de Creso Eduardo Macedo e direção geral de Flavio Goldemberg, a atração é um formato original, desenvolvido pela emissora. Sob o comando de Fernanda Lima, com Tiago Abravanel cobrindo os bastidores, o time de estrelas terá a chance de brilhar e mostrar seu talento no palco da atração, mas, para muitos deles, de um jeito novo, até então desconhecido do público.
Fernanda Lima
“As tardes de domingo voltarão a ter muita música, e acredito que teremos uma disputa divertida e emocionante. Ser PopStar é mais que cantar. É a união da personalidade e carisma que cada um tem no palco. Acho que temos um time empolgado e divertidíssimo”, define Creso Eduardo Macedo – mesmo diretor do ‘The Voice Brasil’. “Em pouco tempo que tivemos, já vimos que eles são animadíssimos e acredito que isso irá se refletir para o público durante nosso programa. Vai ser especial ser parte do sonho desses artistas”, comemora Flavio Goldemberg.
O time que subirá ao palco todos os domingos é composto por jornalistas, apresentadores e atores. O jornalista Alex Escobar, os atores André Frateschi, Claudio Lins, Eduardo Sterblitch, Érico Brás, Fabiana Karla, Lúcio Mauro Filho, Marcello Melo Jr, Mariana Rios, Marcella Rica, Murilo Rosa e Thiago Fragoso, além dos apresentadores Sabrina Parlatore e Rafael Cortez.
‘PopStar’ terá uma dinâmica que promete emoção e disputas animadas, com uma pontuação medida em estrelas. A cada semana, os artistas se apresentarão e serão avaliados após cada show por: dez especialistas – convidados especiais que mudarão a cada programa; pela plateia – que votará através de um dispositivo; e pelo público, que poderá votar pelo Gshow. Os votos de todos serão computados e transformados em “estrelas”, que, somadas, resultarão em um ranking eliminatório que será decisivo ao longo da temporada. Até que, na grande final, apenas um deles será escolhido como o novo ‘PopStar’ e levará o prêmio de R$ 250 mil.

1º e 2º programas – 20 estrelas
No início, cada banda poderá atingir um máximo de 20 estrelas:
– Dez estrelas serão dadas por um grupo de especialistas do estúdio.
– As outras 10 virão da média dos votos da plateia interativa, que vai assistir ao show de frente pro palco.

A partir do 3ª programa – 30 estrelas
– A partir do terceiro programa, o programa será ao vivo, e o público poderá votar através do site http://gshow.globo.com/realities/popstar e atribuir até 10 estrelas por show.

– Essa média será somada aos votos dos especialistas e da plateia interativa. Cada banda poderá alcançar até 30 estrelas.
– Nos 3 primeiros programas, a pontuação de estrelas será acumulada, dando origem a um ranking.

 O elenco de PopStar:

ALEX ESCOBAR 
Apresentador do Globo Esporte. Começou a cantar ainda na adolescência. Aos 16 anos criou a banda de pop rock Os Américas com alguns amigos, que durou apenas alguns meses. 

ANDRÉ FRATESCHI
Ator e cantor. Cresceu ouvindo MPB, com destaque para Chico Buarque, Clube da Esquina e Secos e Molhados. 

CLAUDIO LINS
Ator e cantor. Começou a fazer teatro com 11 anos, mas sempre quis cantar. Filho do cantor e compositor Ivan Lins e da atriz e cantora Lucinha Lins, diz não lembrar como começou seu interesse pela música e tem como maiores ídolos, além do pai, os cantores Tom Jobim, Chico Buarque, Edu Lobo, Caetano Veloso, Pat Metheny e Elis Regina. 

EDUARDO STERBLITCH
Ator e comediante. Teve seu primeiro contato com a música através da avó, que era professora de canto e costumava cantar para ele. Aos três anos começou a fazer aula de teatro no Laura Alvim, onde aprendeu noções de canto. Durante a infância, era fã da banda Mamonas Assassinas e admirava a irreverência e graça do grupo. Nunca cogitou seguir carreira como cantor, mas sempre estudou música e a utiliza como ferramenta em cena. 

ÉRICO BRÁS
Ator. Teve em sua mãe, Dona Valquíria, que é apaixonada por ópera, sua grande influência. Começou no teatro aos oito anos, em Salvador, e foi tomando gosto pela música nas peças em que encenava. Em 2014 se lançou como cantor no show “Orfeu Canta para Vinicius”, estimulado pela esposa Kênia. 

FABIANA KARLA
Atriz. Tem contato com a música desde criança. Cresceu ouvindo Alcione, Clara Nunes, Luiz Gonzaga, Caju e Castanha e montou uma banda com mais duas meninas, chamada Chiclets. Com 19 anos, participou de uma banda chamada Pão com Ovo, que se apresentava pelo Nordeste. 

LÚCIO MAURO FILHO
Ator. Os primeiros contatos com a música se deram através da mãe, que tocava clássicos da MPB no violão e do irmão Gil, que o apresentou o rock. Sempre gostou de imitar ícones da música como Michael Jackson, Frank Sinatra e Ney Matogrosso. Assim, foi prendendo a cantar. Começou a levar a música mais a sério com uma banda na escola, Limite da Razão, que tinha entre os integrantes Daniel Gonzaga (filho de Gonzaguinha). 

MARCELLA RICA
Atriz. Teve em seu pai, um analista de sistemas que era um multi-instrumentista, sua principal referência. Foi ele quem a ensinou a tocar piano. Com seis anos, ganhou o primeiro violão e seguiu estudando sozinha. Ainda aprendeu baixo, bateria e percussão. Estudou música principalmente para participar de musicais, como “Confissões de Adolescente”, “Tudo Por Um Popstar”, “Os Produtores”, entre outros. 

MARIANA RIOS
Atriz, cantora e apresentadora. O primeiro contato com a música foi aos seis anos, numa apresentação em sua escola. Com sete anos, participou do primeiro festival, ficando em terceiro lugar. Começou a trabalhar com jingles e, aos oito anos, montou a primeira banda que durou até os 13 anos. Com 16 anos, se inscreveu para o FAMA, mas não passou porque não tinha idade para entrar no programa. Também fez teste para ser vocalista da banda do Faustão. Gosta de compor no piano e já tem 60 músicas de sua autoria. 

MARCELLO MELO JR.
Ator. Seu primeiro contato com a música foi aos sete anos, quando participou de um festival de imitação em Nova Iguaçu. Na mesma idade entrou no grupo teatral “Nós do Morro” e começou a ter contato com professores que davam aulas de técnica vocal. Marcello começou a tocar percussão e está aprendendo tocar violão, mas seu grande desejo é aprender a tocar bateria. 

MURILO ROSA
Ator. Aos quatro anos, adorava cantar para o pai a música “Eu Quero Apenas”, de Roberto Carlos. Gostava do verso “Eu quero ter um milhão de amigos”. Costuma brincar de karaokê em casa com a mãe, esposa e filhos. Sempre gostou de música e de canto, mas só colocou em prática de forma séria quando fez sua primeira peça, no musical “A Gente Não Tem Cara de Babaca”. Vinte anos depois, foi chamado para fazer o filme “Vazio Coração”, em que interpretou um astro da música pop nacional. 

SABRINA PARLATORE
Apresentadora. Sempre quis ser cantora, mas não tinha a coragem necessária para investir no sonho. Recentemente percebeu que tinha que fazer tudo o que ainda não havia feito, e esse sonho veio à tona. 

RAFAEL CORTEZ
Apresentador. Diz que a música sempre esteve presente em sua vida. Violonista erudito trabalha também como compositor e arranjador de peças para violão solo e músicas populares. Em 2013, criou o MDB – Música Divertida Brasileira. Um show que mistura música e stand-up, apresentado por Rafael e a banda de pop-rock Pedra Letícia. 

THIAGO FRAGOSO
Ator e cantor. Seu primeiro contato com a música foi ainda muito criança, com um primo que tocava bateria. Com sete anos, começou a fazer aulas de violão. Logo depois entrou para um grupo de coral e permaneceu por dois anos. Devido à influência de seu pai, escutava muita música clássica e MPB. Começou a se dedicar totalmente à música quando formou a banda Poesia de Gaia, que durou cinco anos. 

‘PopStar’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo, direção geral de Flavio Goldemberg, apresentação de Fernanda Lima e estreia prevista para o dia 09 de julho.

 Gente, esse reality me parece um clone do programa que Faustão está encerrando no próximo sábado.  Será mais pessoas da Globo cantando e dançando no palco. Não vejo onde está a novidade!  
Se fosse com anônimos teria mais interesse, pelo menos para mim. Que falta de criatividade desses produtores globais!

24 de junho de 2017

O reality Show "A Casa" seria uma descarada farsa...


O novo reality show da Record, “A Casa”, nem estreou e já está dando muita lenha para a fogueira dos falatórios, da pior espécie. Desde o começo do mês, boatos dão conta de que “A Casa“ seria uma grande e descarada farsa. Participantes estariam sendo selecionados por fotos e não por inscrição. O que já constitui uma inacreditável irresponsabilidade e grande risco.

Agora, chegam novas denúncias obtidas com exclusividade pela TV Foco de um suposto participante da atração, que chama atenção pela riqueza de detalhes apresentados.
Segundo esta fonte, os problemas já começaram no pré-confinamento em um hotel de São Paulo, onde tudo foi muito desorganizado e eles não podiam conversar uns com os outros. Além disso, não teria havido nenhuma análise psicológica para a seleção dos participantes ou teste, o que representava um risco para eles. Que absurdo! Que falta de responsabilidade desse diretorzinho mequetrefe!
Os contratos foram assinados durante a madrugada, já em confinamento, e ninguém recebeu a cópia, e as cláusulas são bastante abusivas em tudo. Vai vendo o fuzuê que vai explodir nessa bagaça!
No dia 01/06, eles foram para o reality, mas sem terem nenhuma informação, todos pensavam que seria algo de resistência, pois assim falaram, no estilo “No Limite” (antigo reality da Globo). Que descaramento e desonestidade da produção desse reality...
Em relação ao local das gravações, seria um lugar bonito mas a higiene totalmente precária de forma proposital da produção, não havia nada anti-bactericida, e muitas pessoas desenvolveram doenças, mulheres menstruadas sofreram sem água e sabão suficiente e vários ficaram com herpes nos lábios e segundo a fonte contaminaram a todos. Belezinha! Por que o Ministério da Saúde que ainda não foi notificado dessa aberração?  Quero ouvir a gritaria nas redes sociais...
Além disso, dois participantes, um rapaz e uma moça, teriam pego conjuntivite e foram retirados da casa após baterem de frente com a produção. Em determinado momento ele explodiu e gritou com a produção para avisar que estava com uma doença infectocontagiosa, e que segundo a fonte esta foi a única vez que se fez silêncio no reality. 
O cara meteu a boca no trombone e  disse a todos que que ninguém ali era animal e que não foram informados que estariam sujeitos a pegar doenças, enquanto isso os produtores falavam através de alto-falante. Em seguida os dois doentes foram retirados da “Casa” e não voltaram mais, e os demais foram avisados que a razão seria a conjuntivite. Vergonha!
Além disso, esse rapaz que foi eliminado já tinha avisado que em um confinamento como aquele em um país tropical com certeza iriam proliferar doenças, pois ele tinha cursos sanitários internacionais devido a sua profissão. O rapaz também pediu álcool para esterilizar o local mas a produção negou. Negar produtos de limpeza e higienização é inacreditável! Chega a ser escandaloso e nojento!


A fonte ainda informa que no reality tudo era manipulado como um laboratório de ratos. Por exemplo, na hora das brigas eles aumentavam a temperatura do ambiente, e durante a noite eles abaixavam muito para forçar a compra de cobertores (essa compra faz parte da dinâmica da atração). No entanto, não teria havido o episódio de ameaça com faca, como foi divulgado por uma coluna de TV.

Muitos participantes teriam passado mal por falta de comida, vários tiveram desmaios, convulsões, e teve até um participante que saiu de maca tendo uma parada cardíaca devido à falta de Potássio. 

Após o incidente, todos passaram a receber dois copos de água de coco por dia.
Diferente do que foi informado a eles, haviam muitos famosos, modelos, atores e pessoas do mundo artístico. Além disso, tinham alguns que estavam ali infiltrados pela produção. Que coisa feia! Se não sabem fazer um reality, que se recolham a sua insignificância, desistam, calcem a sandália da humildade. Vou estar de olho vivo e língua solta!


Olha que fofo, gente! A direção do programa forçava brigas e só os polêmicos foram sobrando. Chuchu beleza!
Nas palavras do informante, a experiência do programa foi a de um “verdadeiro experimento nazista” (em referência aos experimentos bizarros encontrados durante esse governo da Alemanha, entre 1933 e 1945). 

Fonte: TV Foco
Data: 24/06/2017
Autor: Vinícius Carvalho (com comentários meus acrescentados ao texto)

23 de junho de 2017

Nayara e Cairo são os vencedores do Power Couple Brasil 2..

 

Enfim, terminou o Power Couple Brasil 2, com a vitória da linda, simpática, maravilhosa deusa de ébano Nayara e seu marido Caio. Merecedíssima escolha do público!  Vale registrar que é a primeira vez que uma negra ganha um reality no Brasil, pelos próprios méritos e com o voto de um público adulto, consciente e destituído de fanatismo cego. 

A azeda e chatilda Regiane teve que amargar o terceiro lugar, mais do que ela merecia. Ó maravilha! 

 O segundo findou com o casal: Frank/Marcelly. Este ainda levou um automóvel de prêmio. Apesar dos ataques de machismo de Frank, preferi o casal como finalista que se fosse o casal Thayde/Ana P. 

A Record decidiu que queria fazer uma final histórica do Power Couple e tentou até forçar brigas ao vivo, com participantes que se desentenderam feio durante o programa. Decisão infeliz mais da conta. Promover baixaria em um momento que deveria ser de alegria e festa foi o máximo do mau gosto e da vulgaridade. 

Com o anúncio da eliminação do casal Thaíde e Ana P., a briga pelo grande prêmio ficou entre Nayara Justino e Cairo, Marcelly e Frank, e Regiane e Fábio.


Com apenas 12,2% dos votos, Regiane e Fábio ficaram em terceiro lugar. Ó, Coitada da presunçosa! Espero que tenha entendido o recado do público.
E de forma absoluta e com a esmagadora maioria dos votos, a belíssima ex-Globeleza e o seu marido, Cairo, venceram a competição, com ótimos e merecidos 65,1% dos votos.

Já sobre as brigas que a Record tentou promover… uma baixaria só! Dois púlpitos colocados um de frente para o outro serviam como um “ringue” para que os participantes e ex-adversários lavassem a roupa suja. 

Algo aparentemente sem sentido, uma vez que as gravações do programa acabaram há meses. Mas, vá entender o que se passa na fraca e desbotada massa cinzenta do diretorzinho da bagaça. 

Diego Cristo e Rafael Ilha se ofenderam, fizeram a festa do vale tudo no araiá da bagaceira. Ao “debaterem” uma briga por causa de uma acusação de Rafael, o clima pegou fogo e as ofensas mais injuriosas correram soltas, do jeitinho que o diabo gosta. Uma belezura! Um citou o fato do outro já ter sido preso, o outro disse que seu “rival” era um homem sem história e que não era ninguém… Bacana, demais, né mesmo?

Diego se defendeu, dizendo que tinha sim história e que fazia novelas e afirmou que Rafael era apenas um ex-Polegar. 
Outra briga nos púlpitos poderia ter sido consumada entre Sylvinho e Frank, marido de Marcelly. Poderia, apenas. Mas, tiveram a decência de evitarem confrontos, trataram-se muito bem e deixaram claro que já resolveram a diferença passada, para a tristeza da Record, que parecia querer ver sangue e muitas tretas explodindo. Tudo pela audiência! 
A última briga de najas ensandecidas aconteceu entre Aline Kezh ( a zoiuda mulher de Rafael Ilha) e Ana Paula (a rabo de arraia mulher de Sylvinho). Aline apenas foi chamada porque Rafael pediu penico, se recusando a voltar ao púlpito e lavar uma nova roupa suja, que dessa vez seria com Blaublau, marido de Ana Paula. O cabrão valentão, que saiu da casa jurando que quebraria a cara de Sylvinho fora da casa, baixou a guarda, afinou, virou gatinho...hehehehehe.

Ana até começou bem, com alto nível de discussão, mas definitivamente Aline gosta mesmo é de babado forte, não aceitou os seus ponderados argumentos e logo partiu para o ataque, com as garras afiadas e a língua solta, do jeitinho que o diretorzinho queria. Ana negou que tenha dado dedo (o do meio) para Aline numa prova e deu a entender que o gesto seria para a situação, e não para a pessoa.
Aline não ‘engoliu’ esse argumento e mudou de assunto, dizendo que tinha cultura e que tinha formação acadêmica, dando a entender que Ana Paula não tinha nada disso. Vixe! A moça zoiuda tem formação acadêmica? Só de for em academia de malhação e pagar ferro...
A coisa ganhou um nível tão reles, tão "Casos de Família" que só faltou mesmo Christina Rocha aparecer para tentar apartar o barraco. Tudo isso nas barbas do refinado, estiloso e engomadinho Justus que, aparentemente, só não deixou as brigas durarem mais tempo porque o programa tinha hora para acabar. 

Ainda durante a briga com Diego e Lorena, Rafael Ilha disse que a modelo fazia sucesso “em outro lugar”, o que a deixou claramente alterada, soltando o verbo e querendo tirar satisfações com o descompensado.

Logo após o anúncio dos vencedores, Rafael, ainda furibundo e à beira de um ataque de nervos, pegou a sua culta mulher pela mão e saíram rápido, sem falar com ninguém. Será que alguém queria falar com esse destemperado sem noção? Enquanto isso, os outros participantes se confraternizavam, como se amassem demais, tudo dentro do figurino da boa hipocrisia social. Beleza!

Nayara e Cairo embolsaram R$ 399 mil. Na temporada passada, o casal vencedor, Laura e Jorge, ganharam mais de R$ 700 mil. Será que vale a pena passar por tantos perrengues para ganhar menos de quinhentos mil reais?