23 de novembro de 2017

Vetezeiros e vetezadas: quem é o melhor?


Pelo andar da carruagem, se Flávia não se dispuser a pôr em prática o que disse a Rita que iria fazer, ou seja: ficar de boas com Marcos, partir para uma conversa adulta com ele para acabar com o mal estar que há entre ambos, as relações belicosas entre o dois não irão mudar. 
Ela e ele são turrões, seria preciso que alguém, que se dá bem com os dois, ensejasse esse diálogo. Não é preciso nem pedidos de desculpas, apesar dos ataques dela serem sempre com adjetivação pesada (podre, sujo, baixo, nojento, doente mental, agressor, cheio de podridão, etc). Mas, isto é mesmo de quem não está habituada a ouvir verdades e receber críticas, quando as ouve, perde o controle emocional, perde a racionalidade, esquece as regras da boa educação e do respeito e passa a gritar, a dizer impropérios vazios de sentido na hora em que fica enfurecida. É aí que Marcos se sai melhor, porque sabe ser racional, frio e a ater-se apenas ao que ele pensa e vê, sem partir para o insulto ofensivo e injurioso. 
É mais que hora desses dois se aproximarem e começarem uma relação civilizada, cordial e menos desagradável para os que convivem no mesmo espaço e para eles mesmos. Como Flávia confessou à Rita: “eu já disse a ele tudo que queria dizer”. Acredito que ele, também, já esgotou o estoque de vetezadas de Flávia. Sem Marcelo, as oportunidades de vetezar diminuiram muitoooo, fazer-se de vítima, de viúva inconsolável ou de injustiçada não convence. Donc, c´est finie! c´est vrai?
Os dois são vetezeiros. A diferença fica por conta da qualidade e do conteúdo dos Vts que fazem. 
Os Vts de Marcos são mais sutis, mais produtivos, mais sinceros e espontâneos: como curtindo suas criações na oficina, rachando lenha para a casa, carregando água para o uso de todos, fabricando artefatos para o conforto dos que vão para a baia, como o chuveiro. Fazendo um balanço, uma rede para descanso de todos, um saco de pancadas para Yuri, um capacho para a porta de entrada da sede, um par de muletas para Mona, uma cadeira de balanço, uma sapateira, churrasco, além de consertar a cerca de proteção para as cabras não fugirem. 
É vetezeiro, também, ao fazer esculturas e inventar uma criativa tela feita com papel higiênico e cola, na qual está pintando um quadro retratando a fazenda que, até as tintas foram fabricadas por ele, utilisando o pigmento das flores e folhas. É muita versatilidade e pendor artístico para uma pessoa que nunca havia pegado nos pincéis. Nem estes são adequados, pois são de maquilagem, cedidos por Mona e Rita. Até a moldura e o cavalete foi fabricado por ele. Que é tão hábil com o cerrote, o martelo e os pincéis, deve ser mesmo um mago com o bisturi, um artista na modelagem de narizes horrorosos em narizes de princesas.


Ele não faz essas coisas para sair na edição, mas sim para se distrair, ocupando-se com trabalhos manuais que estimulem sua criatividade e ajudem-no a suportar o clima tenso e super tedioso imperante na casa dos falsianes. Suportar as conversas rasteiras que rolam entre eles é torturante para quem aprecia outro nível de conversação.

Melhor ficar curtindo os animais, fazendo neles o carinho que só recebeu de Aritana e recebe de Mona. Dedicado ao ponto de afligir-se com o cabritinho que não conseguis mamar e correu ppara a sede, onde fabricou um bico macio para o animalzinho. Ele mesmo dei a mamadeira. Esse homem é o que chamam de vilão, monstro e agressor?  Que vergonha!
Isso se chama curtir o sítio fazendo coisas que na sua vida de médico não tem oportunidade de fazer. Criar, para Marcos, é sinônimo de viver. Daí ser o criador dos tais narizes perfeitos. 
Claro que, a consequência das suas atividades é o que os holofotes não resistem a tamanha forma de amor, de delicadeza, de cumplicidade com as coisas simples da vida e, inevitavelmente, se transformam em um conteúdo irresistivelmente lindo de se ver, que infelizmente só tem servido para os toscos ceguetas Mion e Porchat debocharem! 
Mesmo quando ele faz suas dancinhas zombeteiras, para expressar sua alegria por alguma vantagem obtida na roça ou em provas, divertem muito o grande público, humaniza a figura austera do médico, sempre empacotado naquela bata branca que iguala a todos num mesmo figurino. Nada mais divertido e inusitado como um médico dançando sobre uma mesa de cuecas pretas e camiseta na qual está escrito “Corre Bino, que é cilada”, como um aviso das ciladas que o rodeiam. Adoooooro. 
Pois é, essa é a diferença de VTs cheios de criatividade, originalidade, que definem a singularidade e a específicidade marcante de uma pessoa notoriamente bem dotada de inteligência, e os VTs sem criatividade, forçados, escovando os dentes enquanto dança, com caras, caretas e firulas sem a mínima dose de graça, que mais irritam que agradam. Engendrar tretas para Vts também já está muito batido, desgastante e desgastado. 


Em conversa com Monique, Marcos comentou que, caso Flávia seja favorita do público, ninguém conseguirá mudar esse fato até o fim do programa. "Se a VTzeira é a paixão da nação, eu não ganho, você não ganha. Temos é que lutar por nós. Mas se você for a favorita do público, você ganha. É simples. A única coisa ruim, na minha concepção, seria me tirarem por mau caráter”, disse o Doc.. 

Ele sabe, por experiência própria, que a edição pode fazer de cada participante um herói ou um vilão, como quiser. Ele não é um mentecapto, lê muito bem o jogo de dentro e de fora, deve desconfiar que poderão estar vilanizando-o por conta do seu sincericídio, seus embates com Flávia e pelas críticas que faz à produção. 

O programa ao vivo desta terça-feira (21), milagrosamente, mostrou Marcos falando para Monique que Flávia está sendo falsa na disputa. "Ela deu com os burros n'água porque encontrou alguém que a questiona", declarou o médico. "... 
Quando eu vejo alguém forçando a barra lá fora, é muito fácil de lidar", continuou Marcos. "Você só se afasta", completou Monique. "Mas aqui dentro eu me sinto um palhaço com a pessoa fazendo isso. E quem tem que ganhar é quem está vivendo um reality, e não um 'falsality'", finalizou o cirurgião plástico. 
Não é a primeira vez que Marcos faz declarações deste tipo, na tarde da última terça-feira, o ex-BBB chamou a atriz de forçada e que não aguenta mais a presença dela... 
"Se ela ganhar o prêmio roubando, problema é dela. Eu não vou deixar de falar o que me incomoda e, se eu sair e me falarem que eu perdi o prêmio por falar demais, tudo bem. ” 

Imagina se ele soubesse que o fizeram de vilão desde o primeiro dia e só nos dois últimos estão maneirando. Imagina se ele tivesse ideia dos deboches e difamações que os programas da emissora estão fazendo em sua imagem. Mas, ele vai saber e, decerto, não vai deixar passar, principalmente depois de ficar três meses em um confinamento difícil, com pessoas que não têm nada a ver com ele, com seu nível social e com sua formação familiar e acadêmica, sendo hostilizado por uma mulherzinha rancorosa que trouxe na bagagem todo o ranço de fanzoca de Emilly, para queimar o filme dele e conquistar os kids e tias do sofá, desde o primeiro dia na casa. 
 Estranhamente, nos últimos dias, até Justus está mais simpático com ele, brincou com o abraço exagerado do Doc e estimulou igualmente os três competidores durante a prova do fazendeiro. Inclusive, esclarecendo que o Doc não havia cometido infrações, que a prova foi correta. 
A gritaria nas redes sociais deve estar começando a incomodar o diretorzinho e Justus, acusados maciçamente de manipuladores, denunciados ao MP pela torcida de Marcos. 
Ontem aconteceu uma brincadeira divertida, que não mostraram na edição. Certamente irão mostrar hoje, porque nada acontece naquela bagaça, é uma sonoterapia em grupo o que se vê. 
Tudo correu na maior harmonia, Matheus ganhou a prova. Quem ganhasse teria que convidar o fazendeiro para partilhar o prêmio de um jantar japonês. Vai vendo como Carelli, de repente, está ficando bonzinho com Marcos hehehehe. 
Mas, foi uma excelente oportunidade para mostrar quem é Marcos de verdade. Um cara legal, educado, gentil e muito boa gente. Esse é o Marcos que os fãs conhecem e amam. 

Fifiteus não deve ter dormido ontem! Realizou o sonho da vida: jantar a dois com o crush. 
Jantar a dois com Matheus foi para pagar todos os pecados e ir purificado para a final, hehehehehe. 

Marcos livrou o Matheus da roça, Matheus não votou em Marcos para roça ganharam um jantar japonês. Já pensaram se tivesse sido Flávia a vencedora? Ou se entenderiam ou jogariam os sushis um na cara do outro, como naquela novela “Guerra dos sexos”. 
Talvez, Matheus tenha saído desse jantar com melhor impressão do Doc. Marcos disse palavras muito simpáticas para o garotão: "você busca mais a felicidade do que eu"... "o que eu puder fazer para te ajudar, eu vou fazer, e espero poder contar com você para me ajudar também"... "espero levá-lo como amigo". É ou não é uma pessoa da paz?! Um coração gigante, generoso e nobre? 
Foi um momento ímpar nessa edição de tantas fofocalhadas, animosidades e tretas: 
Marcos dizendo que mudou o conceito em relação a Matheus. Que ele busca a felicidade de uma forma que ele talvez não consiga. Que ele pode contar com ele para qualquer coisa e ele espera contar com ele também. Marcos lacrou! 
Não sei que milagre está havendo nesses dois últimos dias: enquanto Matheus e Marcos jantavam comida japonesa, Yuri, Flávia e Rita usaram palitinhos no cabelo e imitaram gueixas para chamar a atenção dos peões pelo vidro da sede. Os três se divertindo muito com a situação. 
Eu quero muito saber que fada benfazeja baixou na fazenda e fez mágicas inimagináveis: Flavia e Marcos conversando de boa na competição, Mona dando espaço para Flávia ver o jantar? Milagre! Milagre! 
Aqui para nós: que tapa com luva de pelica o Marcos deu no Matheus agora! 
O Mateus falou dele, por trás, o programa inteiro ...e o Marcos vai lá e se abre. Coisa de gente com grandeza de alma... Oremos, Senhor!

22 de novembro de 2017

Mais uma vez Marcos alavanca a audiência de A Fazenda



Ele é o tal, é o tal, é o tal, dizem milhões de fãs do Dr. Marcos Härter, entusiasmadas com as performances do cirurgião em A Fazenda, onde ele é o imbatível Protagonista, mesmo jogando sozinho. E pelo que a Midia noticia, ele não é o queridinho apenas dos que lutam por ele nas redes sociais. 
Não! O Doc é paixão nacional! Ele é O CARA, também, para grande parte do público que só o veem na Televisão, por famílias que se reúnem  para assistirem as edições e gente humilde que se sentem encantadas com aquele médico fazendo os trabalhos com os bichos com tanto carinho e cuidados, que fica rachando lenha, carregando baldes com água, dormindo na baia sem jamais reclamar de nenhuma tarefa, sabendo ser humilde e não se julgando melhor que nenhum outro, dentre os colegas, por ser um Médico reconhecidamente bem qualificado por seu talento e habilidade como cirurgião plástico, conhecido pela perfeição dos narizes que opera.


A prova do seu sucesso em  A Fazenda é o fenômeno que vem se repetindo sempre que ele participa de alguma atividade do programa, elevando a audiência para patamares nunca alcançados antes dele, em outras edições. 
Todavia, na presente edição essa subida incrível só ocorre, quando ele é escalado para alguma prova ou está na roça, voltando a cair quando se trata dos demais participantes, como aconteceu na roça em que Flávia e Marcelo, o casal nas novelinhas pífias, estavam na roça. Pela lógica era para ter explodido a audiência! Afinal, ela é a favorita do Diretor e de Justus! Ela e Marcelo tem uma torcida poderosa! Podem até ter, mas não é a do grande público! 
                                   
Assim, ontem, com vitória de Marcos Härter na prova do Fazendeiro, A Fazenda: Nova Chance venceu o SBT e ainda alcançou o primeiro lugar nesta terça-feira (21).

Exibido na faixa das 22h43 à 0h15, o reality show apresentado por Roberto Justus fechou na vice-liderança com 9,6 pontos de média, 12 de pico e 16% de share, de acordo com dados consolidados da Grande São Paulo. A Fazenda ainda ficou na primeira colocação no Ibope durante 19 minutos.
Nas provas do Fazendeiro nas quais Marcos não participava, a audiência não sofre alterações, fica em seus níveis baixos, habituais.
Pois é, na noite de ontem, o programa realizou  a Prova do Fazendeiro, que teve Marcos Härter como grande vencedor, pela terceira vez. 
Já o puseram na roça quatro vezes e ele só foi uma vez, quando perdeu a prova para Yuri. Mesmo nessa, bastou estar ele na competição e foi aquele estouro da boiada! A audiência nos picos! 

Porchato, que vive de detonar Marcos, vai muito bem às custas do sucesso de Marcos, levantando a audiência  antes do seu programa.
Exibido em seguida, o Programa do Porchato fechou em alta e registrou ótima audiência com as participações dos ex-A Fazenda Ivo Meirelles, Ana Paula Minerato e Marcelo Ié Ié, que lá estavam pata falarem mal do Doc. Vergonha alheia por uma emissora que não respeita seus contratados confinados e sem condições de defesa. 
Mas, porém, todavia, contudo, a atração comandada por Fábio Porchatíssimo marcou uma pontuação bem menor: 6,4 pontos de média, 9 de pico e 17% de share. Com esse índice, o Programa do Porchat foi o talk show mais assistido do dia, superando Conversa com Bial (6,0) e The Noite com Danilo Gentili (4,5), nos primeiros momentos. Depois, voltou ao terceiro lugar que sempre ocupa. Ou ele acha que as pessoas que torcem por Marcos apreciam as canalhices que ele usa para denegrir e detonar o favorito do grande público?
Cada ponto equivale a 70.5 mil domicílios na Grande São Paulo. Imagine se contabilizassem os pontos no Brasil inteiro... 
Portanto, se Carelli quiser levar adiante seu plano escabroso de, mais uma vez fazer o que fez nas 3 últimas edições de A Fazenda, tirando o primeiro lugar dos verdadeiros vencedores escolhidos pelo público (Heloisa, Denise e Ana Paula) e está tentando fazer na atual edição, puxando o tapete de Marcos Härter para entregar o prêmio a Flávia Viana, na cara dura, pode contar com o descrédito absoluto desse reality, de sua direção, produção e apresentador, porque são todos nabos do mesmo saco das mais deslavadas e sórdidas manipulações.
O público não é otário! Está visível demais a forma nada honesta como manipulam os nefastos envelopes. Se Flávia não demonstrou revolta com a nojeira que fizeram com seu grupo e, especialmente, com Marcelo, decerto foi por saber que terá um bônus estupendo, ficando quietinha, caladinha.

Alexandre Frota mete a boca no trombone! Hehehehehe Lacrou!



Prestem mais atenção no que o Alexandre frota fala ele entende do assunto... pra quem não sabe ele dirigiu a fazenda 1,2,3 e foi ele quem trouxe o formato de A Fazenda para o Brasil, depois de ter feito um enorme sucesso em Portugal, onde participou do programa e ficou no segundo lugar. #afazenda








Se em 2013 a manipulação e a desonestidade já era uma realidade, por que duvidar que continue sendo nos anos que se seguiram? Principalmente com as evidências que estamos vendo nesse programa de 2017, todo cheio de novidades estranhas, prejudicando participantes premiados, como fizeram com Marcelo.

Quem quiser continuar acreditando que Marcos vai ser o campeão, isso é lá com as convicções de cada um. Acredito que ele irá para a final, porque é do interesse da emissora fazer uma retumbante  festa de encerramento, usando ainda a imagem e a torcida do Doc, para dar o prêmio de vencedora para Flávia, a que já deve ter o tal contrato da vitória no cofre da Record. Estão usando Marcos e continuarão a fazer isso até o fim. Duvido que ele seja eliminado antes ou que vá para uma roça com Flávia, a não ser a última. 


Quanto a roça dessa semana, que ganhe a que tiver mais torcidas votando.  A que não sair amanhã, sairá logo mais. Carelli ainda tem que eliminar Rita, Yuri e as Moniques, deixando na final Matheus, Marcos e Flávia. 

Ainda vai haver a palhaçada de trazerem de volta a Bombom para passar uma semana confinada, com alguma missão secreta do Capeta. Boa coisa é que não será! 
Antes da final, haverá uma festa com todos os ex-participantes, juntando afetos e desafetos, decerto com alguns bem habilitados a fazerem provocações com o Doc, tirá-lo do sério, para gerarem motivos para a derrota dele para a favorita de Carelli. 

E Marcos metido nessa mixórdia sem imaginar a canalhice que rola aqui fora, orquestrada pela própria emissora na qual confiou. Imagino a conversa de cavalheiros que tiveram com ele, quando o convidaram, os tapinhas nas costas, os sorrisos e elogios, o incentivo para participar e dar uma lição na Globo e outras bajulações hipócritas.


Quem duvida, espere e verá! Falta pouco tempo! Portanto vou ficar comentando na base da trolagem, divertindo-me com as maracutaias descaradas da produção, levando no deboche essa palhaçada que denominam A Fazenda Nova Chance: hehehehehehe.  Nova chance para quem? 


Claro que para Carelli  exercitar suas lambanças e brincar de deus! Mas, acreditar que vai haver justiça e lisura na final, nem morta acreditaria. Está tudo dominado, tudo decidido e o resultado final bem guardadinho no cofre do pançudo que dirige a bagaça.